segunda-feira, dezembro 12

Hermes ou Mercúrio


Em Belas, encontrei duas estatuetas diferentes de Hermes, deus grego ou Mercúrio na mitologia romana. O “mensageiro dos deuses”, o deus da indústria, divindade protectora dos comerciantes, dos viajantes e dos rebanhos. Patrono dos ladrões e inventor da lira.
É narrado também como divindade dos atletas, pois protegia os ginásios e os estádios e atribui-se a ele responsabilidade pela fortuna e a riqueza, além de protetor do discurso e da eloquência.
Era filho de Zeus e da ninfa Maia, a filha do Titã Atlas.
É narrado ainda como guia dos heróis aventureiros e dos viajantes perdidos. Como servente especial de Zeus, Hermes tinha sandálias com asas, um chapéu alado e um caduceu dourado ou vara mágica, entrelaçado por cobras, coroado com asas. A lenda diz que através de sua vara mágica distribuía riqueza.

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Ho Hermes Ho Ermes toca-me com a tua varinha mágica,para ver se fico rica, depois eu dou qualquer coisa para a Porcalhota, para ficar mais limpinha. Maria

12/12/05, 22:52  
Anonymous Anónimo disse...

A mitologia tem destas coisas.
Faltou dizer que Hermes era um frodita do caraças.
Naquele tempo não havia Euromilhões, caso contário, a sua (dele) varinha mágica, já teria tocado uns milhões para o restauro daquelas obras de arte espalhadas por toda a Grécia.
Quim

13/12/05, 17:28  
Anonymous OPoeta disse...

Dos dois corpos a união, entre lascivos ais,
cada vez, cada vez se torna mais completa,
e aquelas coxas cada vez se agitam mais:
uma brancas, de luar, outras rijas, de atleta...

13/12/05, 20:11  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial