sexta-feira, março 2

Fim de Semana 61


No Tejo e no Mar desta nossa Lisboa,
Admiramos o dia que está a findar.
Enquanto a nossa imaginação voa,
Pousando lá longe, em outro lugar.
Corre em perseguição de um desejo:
Um Bom Fim de Semana no Alentejo!


Sugestão:

No Auditório Municipal e nos Claustros do Convento de S. Paulo em PORTEL,
o PRIMEIRO CONGRESSO DAS AÇORDAS, em 2, 3 e 4 de Março 2007.

Etiquetas:

10 Comentários:

Anonymous Kim disse...

De preferência "AÇORDA DE BORREGO".
É só para o circuito do borrego ficar completo

02/03/07, 12:23  
Anonymous Pantas disse...

Bom Fim de Semana para todos.

02/03/07, 18:32  
Blogger Rui Salvador disse...

Apesar de castidades e carlas, eu não prescindo de visitar e comentar neste muito importante blog. Eu sei que o governo não ajuda, mas não é tempo de esmorecermos. Assim, desejo um óptimo fim-de-semana à malta e apelo a que todos nos unamos em torno de uma grande e nobre causa - a vitória do Glorioso SLB.
Disse.

03/03/07, 02:26  
Anonymous Anónimo disse...

No TEjo, no Alentejo, ou vocês estejam ... Bom fim de semana.
Spuk

03/03/07, 06:45  
Anonymous Anónimo disse...

No TEjo, no Alentejo, ou vocês estejam ... Bom fim de semana.
Spuk

03/03/07, 06:45  
Anonymous Anónimo disse...

Errata!

No Tejo, no Alentejo, ou aonde vocês estejam ... Bom final de semana.

Spuk.

03/03/07, 06:46  
Anonymous cristina disse...

Bom fim de semana no Alentejo"
"Alentejo
Cor de ceifa
Trigo,
Celeiro,
Amarga erva
Onde perco meu medo
Porque para meu tempo
E cresce a minha vontade
Alentejo
Meu abrigo
Horizonte da minha saudade...
Rogerio Simoes.

03/03/07, 08:10  
Blogger carla mar disse...

kerido ruizinho :)

a castidade, eu e companhia ,estamos a pensar em animar a tua toca brevemente!
estás em lista de espera :)

BOM FIM DE SEMANA e FCP 4EVER!!!

03/03/07, 20:52  
Blogger carla mar disse...

...dps da açorda, pataniscas!

BOM APETITE ;)

03/03/07, 23:19  
Anonymous Anónimo disse...

Elogio da Dialéctica

A injustiça avança hoje a passo firme
Os tiranos fazem planos para dez mil anos
O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são
Nenhuma voz além da dos que mandam
E em todos os mercados proclama a exploração;
isto é apenas o meu começo

Mas entre os oprimidos muitos há que agora dizem
Aquilo que nòs queremos nunca mais o alcançaremos

Quem ainda está vivo não diga: nunca
O que é seguro não é seguro
As coisas não continuarão a ser como são
Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem pois ousa dizer: nunca
De quem depende que a opressão prossiga? De nòs
De quem depende que ela acabe? Também de nòs
O que é esmagado que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe ao que se chegou, que há aì que o retenha
E nunca será: ainda hoje
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã

Bertold Brecht

04/03/07, 00:37  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial