segunda-feira, fevereiro 15

Domingo Gordo


Às cinco horas da tarde, a temperatura do ar da rua, desceu até aos 3 graus. Uma forma de compensar, é "emborcar" os 14 graus deste tinto da Adega de Portalegre.

Um vento gelado, sopra de Espanha varrendo a rua principal, cuja entrada fica mesmo voltada para leste.
O povo aconchega-se, chegando-se mais perto dos participantes no animado cortejo.

Ao fim da primeira volta do desfile, ninguém fica parado a ver, toda a gente se envolve nos festejos de Carnaval em Castelo de Vide.

E à minha chegada à rua, deparo com este ajuntamento que mais parece um Concílio da Santa Inquisição – receei que daqui resultasse alguma acção de censura contra a publicação do meu anunciado artigo (“post”) intitulado “A EXPLICAÇÃO DOS MILAGRES”.

1 Comentários:

Blogger Kim disse...

A vinhaça alentejana costuma dar cá uns calores!!!
Isto sim. Isto é que é Carnaval português, o Carnaval dos mascarados ou entrudos, não o brasileiro.
Claro que gosto imenso dos lindos corpos tropicais, mas isso é lá, cá não acho bem.

18/02/10, 22:58  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial