domingo, janeiro 14

sem ofender (1)

Lisboa

Fim de tarde no belo miradouro sobre a cidade de Lisboa.
-:-
Regressei ao carro para vir embora, porque o sol já se escondia lá em baixo no rio, ou no mar, atrás de uma das sete colinas, aquela onde se delineava a cúpula da Basílica da Estrela. Já estava a ficar fresco.
Entrei, pus o motor a trabalhar e esperei, olhando pelo espelho retrovisor, para ver se o dono do carro que estava estacionado, indevidamente, atrás do meu, se tinha apercebido que eu queria sair.
Porreiro, não vai ser preciso apitar, pensei eu, quando ao fim de um bocadinho, constatei pelo espelho que ele tinha percebido. Tomou o seu lugar ao volante e tentou por o motor a trabalhar.
Eu disse tentou e disse bem, porque, passados alguns minutos, ele ainda não tinha conseguido por o motor a funcionar. Como é que ele fazia, não sei, quero dizer, ainda agora não sei se a chave que ele estaria a utilisar (se é que estava a utilisar uma chave, no verdadeiro sentido do termo) era realmente a chave daquele carro?
Agora, vendo a situação mais friamente, eu penso:
Estaria ele a usar a chave de parafusos errada?
Deveria aplicar uma chave de estrela e ele estava a usar uma chave de fenda, ou
vice-versa, aquela fechadura exigia uma chave parafusos de estrela para o START
e o rapaz estava a usar uma chave de parafuso de fenda... coitado do rapaz.

Bom, não interessa p'ró caso.
O que interessa é que, ao fim de um bocado, com a ajuda e instruções de um segundo rapazinho, o motor lá resolveu, finalmente, arrancar. Felizmente!!! Ia eu dizer, mas...
Nem cheguei a ter tempo de acabar esse pensamento, pois a cacetada que se seguiu no meu pára-choques, quase me fez saltar do assento.
-:-
Continua no 2º episódio... mas sem ofender..!

3 Comentários:

Anonymous Quim disse...

Mais um sinistro para eu resolver, não é Gigi?

14/01/07, 17:18  
Blogger Rui Salvador disse...

Cenas do Quotidiano Lisboeta!
Mas, como costumamos dizer, "mais vale isso do que uma perna partida"!

14/01/07, 19:22  
Blogger O Bicho disse...

Esteve quase..!
Ju, podes crer.
A maldição persegue-me.
Parece que a Sra. do Faro de Valença comunicou com a Sra. do Monte em Lisboa, para me tramar.
Ontem escapei outra vez, por pouco... vou contar.

14/01/07, 19:23  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial