quinta-feira, março 22

Postal de Lisboa 10

Segue a voltinha pela cidade antiga, com paragem na velhíssima, centenária tasca "Palmeira" da R. do Crucifixo.

Então, por apenas Cinco (Five) Dolars, marcha um petisco para recuperar; e para fazer crescer água na boca ao Pessoal lá longe nos States - Bruno e Carranquinha:

"saem duas imperiais bem tiradas, um pires de tremoços, um pratinho de batata frita (com sabor) da casa, três pastelinhos de bacalhau acabados de fritar e uma dose de salada de polvo, bem temperada com colorau, azeite e vinagre".

Depois... toca a subir o Chiado para visitar mais uma Igreja - Encarnação - e lá também hvia polvo; aqui está ele na foto, colado no tecto, a sustentar a cúpula, da capela mor e logo ali ao lado uma centenária imagem - a Irmã Lúcia, que faria 100 anos, hoje (Março 22), se fosse viva.

Etiquetas:

2 Comentários:

Anonymous Kim disse...

Já para não falar no bacalhau assado no Zé Duarte.
Já lá não vamos há tantos anos ...
O Bruno nem conhece essa tasca, que hoje já deve ser um Banco.

22/03/07, 20:29  
Blogger O Bicho disse...

Pois, é verdade, Kim. Há alguns meses atrás, fui lá ao Alto de Sto. Amaro à procura do Zé Duarte, mas... não está lá.

23/03/07, 10:53  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial