quarta-feira, março 11

Coro dos Tribunais


("Coro dos Tribunais" - foi o título de um álbum (disco LP de 1975) do ZECA.)


O título que penso mais adequado para este "post" será o velho dichote popular:

"VIR'Ó DISCO E TOC'Ó MESMO"


Pois, o que faz falta é entreter a malta com qualquer coisinha...

1 Comentários:

Blogger Maria disse...

Coro dos Tribunais
(Letra de B. Brecht/adap. José Afonso/ Versão de Luís Francisco Rebello/ Música de José Afonso)
Foram-se os bandos dos chacais
Chegou a vez dos tribunais
Vão reunir o bom e o mau ladrão
Para votar sobre um caixão
Quando o inocente se abateu
Inda o morto não morreu
Quando o inocente se abateu
Inda o morto não morreu

A decisão do tribunal
É como a sombra do punhal
Vamos matar o justo que ali jaz
Para quem julga tanto faz
Já que o punhal não mata bem
A lei matemos também
Já que o punhal não mata bem
A lei matemos também

Soa o clarim soa o tambor
O morto já não sente a dor
Quando o deserto nada tem a dar
Vêm as águias almoçar
O tribunal dá de comer
Venham assassinos ver
O tribunal dá de comer
Venham assassinos ver

Se o criminoso se escondeu
Nada de novo acoteceu
A recompensa ao punho que matou
Uma fortuna a quem roubou
Guarda o teu roubo guarda-o bem
Dentro de um papel a lei.

Que saudades do Zeca e das esperanças e revolta que ele semeou na minha alma de menina!

11/03/09, 22:26  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial