domingo, maio 24

Desinteressante



«Cada vez menos interessante, este "Blog do Pessoal".»
Disseram-me há dias.

Não é a primeira vez que me dizem isso. Já mais alguém o tinha dito (escrito) antes. Além disso, eu também acho, não tenho dúvida e se tivesse bastava consultar a estatística diária de controlo de visitantes e rever os comentários, aos quais, por sinal, eu raramente respondo. Por falar nisso, poucas vezes "alimento" os comentários, porque quando os vou ler, normalmente já estou a tratar de fazer, ou a pensar fazer, outro "post" e então, digamos que já estou noutra, não consigo prestar a melhor atenção ao que já passou - eu sou assim, um bocado, talvez muito... volúvel.

Ora bem, então é assim (será que leva dois pontos a seguir?):
«Eu prezo muito a opinião de cada um. Se dermos uma voltinha (e não é preciso ir muito longe) pela "blogosfera" encontramos facilmente dezenas, centenas de "Blogues" interessantes, até interessantíssmos, em Português e não só.
Por isso, tenho a informar que, enquanto eu não tiver coisa mais interessante para me ocupar algumas horas diárias, vou continuar a postar aqui no meu "blogue menos interessante preferido".»

6 Comentários:

Blogger Maria disse...

Bicho:
Desintressante?
Achas que eu venho aqui, porquê?
Deixa-te de ligar a conversas parvas.
Tás melhor do dente?
Noticias da Filhota?
Beijo

25/05/09, 13:56  
Blogger carla mar disse...

Bicho:

Tontinho :)
venho porque gosto.
Não ligues a palermas...

Beijokinha e as melhoras :

25/05/09, 14:21  
Blogger O Bicho disse...

Maria,
o dente, felizmente, está como o ouvido da Carla - adormecido, sem doer, à espera do tratamento médico adequado.
A "miúda" ontem, telefonou da Grécia (via "Skype"). Disse que as farinheiras calharam que nem ginjas, apesar de saberem a pouco, para matar as saudades da nossa terra.
E queixou-se, com toda a razão, da nossa preguiça e insensibilidade - não escrevemos uma cartinha, nem um postal, para ela, em todos estes meses - parece impossível...

25/05/09, 14:44  
Blogger O Bicho disse...

..e vai daí, peguei numa caneta e escrevi. Escrevi, de um fôlego só, até me doer os dedos.
Preenchi 4 folhas (8 páginas) de papel A4.
Uma carta escrita, à mão, é outra coisa, tem outro valor, a gente pode ler e reler, na rua, na praia, no autocarro, e depois, GUARDAR para reler mais tarde, para recordar.
Não tem nada a ver com emails, nem SMS, nem MSN's, que são coisas voláteis - desliga-se a electricidade e... apagam-se.

25/05/09, 14:54  
Blogger Maria disse...

Bicho:
Tens razão. Uma carta em papel é outra coisa. Eu tenho montes de cartas (a maioria do chefe), gosto de as ler, de as cheirar, de voltar a "viver" os momentos da chegada do correio.
Que contente vai ficar a tua filha!
Foi uma ideia linda.
Beijinhos para a Fátima e para ti.

25/05/09, 17:48  
Blogger BLOGADOR disse...

Este Blogue é interessantíssimo!
Abraço ao autor e cumprimentos a todos os comentadores.

25/05/09, 19:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial