terça-feira, dezembro 6

só mais um

só mais uma...
ou como diz o pessoal no futebol, quando as coisas correm de feição para a equipa da casa - só mais um!

E apareceu mais um. Calculem a minha surpresa e a coincidências:
  • Adega das Azenhas, gosto e costumo lá ir jantar muitas vezes. E não sou só eu.
  • No outro dia, conversei lá um bocadinho com a amiga Bola, dos tempos do Adoque, da Infante Santo, da Columbano, do Edmundo Silva (viola baixo dos Sheiks) - alentejano de Aljustrel.
  • Um dos empregados de mesa que me costuma atender é casado com uma prima (da prima) Maya.
  • Outro dos empregados é meu vizinho lá na rua na Praia das Maçãs.
  • Esse empregado o Joaquim, numa conversa a propósito dos artistas nossos conhecidos, disse-me assim - sabe que me costumam chamar o "JOAQUIM DA PORCALHOTA".
  • De surpresa em surpresa, fiquei a saber, que tem 40 e tal anos, frequentou a Ginástica na Sociedade, lembra-se bem do Ti Falé, morou sempre na Av. do Brasil, recorda o Chafariz-café, os Avós moravam na Venda Nova antiga, apreciava as cabeças de borrego no forno da tasca do Alexandre e trabalhou uns tempos na zona de Aljustrel e regressou há pouco de Londres onde trabalhou alguns anos.

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

AMIGO LUIS:
Esta tua imagem fez-me lembrar um grande fotografo também da Porcalhota ,não sei se te recordas dele,era o RUI CUNHA que andava sempre carregado com varias maquinas ao pescoço prontas a disparar.
JOGOBO

06/12/05, 22:56  
Anonymous BIcho disse...

Em 1975/76 eu também andava sempre com duas máquinas prontas a usar.

07/12/05, 03:28  
Anonymous Bicho disse...

Esta maquineta "Iashika" foi a primeira reflex que eu usei.
A foto foi tirada no espelho de uma coisa que havia dantes e se chamava "pechiché" ou coisa parecida.

07/12/05, 03:30  
Anonymous Anónimo disse...

Não é Rui Cunha, mas sim Alfredo Cunha.
Foi fotógrafo privativo durante toda a presidência de Mário Soares. Actualmente vive em Vila Verde - Braga.
Ainda este ano passei uns belos dias de férias na sua quinta, onde me sinto renascer, tal o sossego e paz de espirito, que o local me provoca.
Ele lembra-se de muitos de vocês, pois como é natural, falamos do pessoal.
O Rui Cunha é o filho dele.
Jogobo, tens andado afastado e não sabes estas novidades.
Já estás a postos para o próximo almoço?
Quim

07/12/05, 16:07  
Anonymous Fotomano disse...

É daí que vem aquela célebre expressão: ai Alfredo, Alfredo!

07/12/05, 17:48  
Anonymous Anónimo disse...

QUIM ,meu delator,nunca mais vou esquecer essa tus perpicácia(diz-me lá se não foste ver o meu nome nos cartões da SOLTEMA?)agradeço a tua correção,mas por acaso ainda não foi há muito tempo que vi uma referência ao Alfredo Cunha numa revista qualquer de que não me lembro o nome e fiquei contente por vê-lo referenciado e por acaso tenho em meu poder um livro de fotografias com pessoal da Porcalhota da altura e alguns bem porcos diga-se.
Quanto ao almoço ,vamos nele,mas temos que levar o exilado de Pombal.

07/12/05, 19:23  
Anonymous Anónimo disse...

Não vi o teu nome em lado nenhum, porque nem me passava pela cabeça que eras tu, já que estavamos a falar dum desconhecido, assinalado com um circulo (era o Tony) e eu pensei que os comentários eram dele. Depois fui lá por dedução mais ou menos assim: - este JOGOBO está a utilizar um heterónimo (atenção Maria) com algum nexo e pista, como eu costumo fazer quando comento no blog da Cristina, ou seja as duas primeiras letras de cada um dos meus nomes, JOMALORI.
De imediato lembrei-me do nome completo. Valeu?
Quanto ao exilado de Pombal, está confirmado no almoço. No entanto não se perde nada em dares-lhe um "toque" já que pode mudar de ideias, como aconteceu noutras vezes, não porque não tivesse vontade de ir, mas sim porque está desencantado com o mundo. Refugia-se na sua ermida e esquece que apesar de tudo, o sol quando nasce é para todos.
Fá-lo renascer, nem que seja por um dia.
Eu farei o mesmo.
O exilado de Pombal (Zé Silva) tem a particularidade de toda a gente gostar dele, o que não acontece com todos nós.
Quim

07/12/05, 23:17  
Anonymous Anónimo disse...

Quim: acredito na tua perspicácia,mais a mais porque nunca perdi o contacto contigo e com alguma regularidade nos vamos encontrando,o que não sucede com alguma rapaziada deste blogue.Quanto ao SACANA do Zé da Silva não tem conta as vezes que lhe ligo e o convido a encontramo-nos e ele sempre com as desculpas dele e nós lá o vamos desculpando.Posso dizer-te que já por várias vezes em deslocação para o Norte tenho saido em Pmobal para ir almoçar com ele ,pois aguele CABRÂO tem uma mistica qualquer que quer a minha esposa (sim que eu sou um homem casado...)quer os meus filhos gostam do gajo(não sei se por ele ás vezes lhes dar umas camisolas e uns bolitos da PAN RICO o que já não acontece á montes de tempo) ou por outra razão qualquer.
E é assim.
Vamos agarrar aquele gajo,concerteza. No outro dis eatava eu a almoçar na Tasca do Zé Duarte,sozinho,pois andava a trabalhar ali por perto,e enquanto não vinha o prato (cherne grelhado)ia-me entretendo com recordações das "faenas " ali realizadas e tentei falar por TLM com ele e não consegui e então mandei-lhe uma mensagem referindo o local onde estava e aquela MULA no outro dia disse que tinha visto a mensagem mas que pensava que tinha sido tu a mandar-lha.Ingrato.Mais uma desculpa no rol.
Fora isto só a vitória do BENFICA.
Um abraço.

JOGOBO

08/12/05, 00:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial