sexta-feira, outubro 31

Postal do Tejo 2009


...e como diz o XL,
«EU QUERO É QUE OS CONTENTORES SE F...açam à vida, a andar daqui para fora».

Etiquetas:

10 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

..e DEUS disse, "Crescei e multiplicai-vos!"

31/10/08, 09:06  
Anonymous Anónimo disse...

A carga pronta metida nos contentores
Adeus aos meus amores
que me vou
P'ró outro mundo!
É uma escilha que se faz.
O passado foi lá atrás !

XUTOS E PONTAPÉS.

jc/:)

31/10/08, 09:18  
Anonymous Anónimo disse...

Se não for desta que, o Cristo Rei mergulha, com o desgosto...
Então é esta, a Lisboa do futuro? De um lado casas, enormes que desfeiam as ruas, colinas, mirantes que, qualquer dia já não servem se não para ver contentores, barracões. Foi esta, a Lisboa que prometeram, quando fizeram a Expo? Não gosto. Lisboa, sem Tejo à vista, sem barcos, sem gaivotas...
Oh Bicho! isto não é Postal, é pesadelo. Se estivesse a preto e branco, diria que era uma imagem do filme: "Há lodo no cais".
Maria

31/10/08, 10:35  
Anonymous Anónimo disse...

Senhor, fazei o milagre dos contentores.
xl

31/10/08, 11:31  
Blogger carla mar disse...

Com esta foto, presumo que estás a sugerir que para os Lisboetas verem o Tejo, é perfeitamente normal que tenham que subir ao Cristo Rei... (ou ao Castelo de S.Jorge!).

;)*

31/10/08, 12:16  
Anonymous Anónimo disse...

Está resolvido.
Tape-se o cristo rei e destape-se o Tejo.
:)jc

31/10/08, 17:01  
Anonymous Anónimo disse...

Estava aqui a pensar...
Então porque é que o Jorge Coelho foi p'rá Mota Engil?
Para apresentar trabalho, está visto...
jc/.

31/10/08, 17:06  
Anonymous Anónimo disse...

Quem é que pôs o "mamarracho" do Cristo Rei, a estragar a paisagem dos contentores?
Abraço do
Costa

31/10/08, 18:49  
Anonymous Anónimo disse...

PÚBLICO 03/04/2008
Ex-ministro das Obras Públicas do PS
Jorge Coelho assume no fim deste mês o futuro da Mota-Engil

A Mota-Engil está a apostar com grande intensidade nos mercados internacionais, não querendo pôr em perigo a liderança do mercado nacional, onde está em marcha uma grande vaga de obras públicas (novo aeroporto de Lisboa, TGV, barragens, concessões rodoviárias).

E a chefia da comissão executiva vai ser entregue a um homem que já teve responsabilidades governativas na área (foi ministro do Equipamento Social, tendo sido seu secretário de Estado das Obras Públicas Luís Parreirão, um dos actuais administradores da Mota-Engil).

PALAVRAS PARA QUÊ? É UM "ARTISTA" PORTUGUÊS.
XL

31/10/08, 22:32  
Anonymous Alexandra Simões disse...

Realmente, os contentores já saiam daí....

12/04/12, 21:47  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial